Maria Ivone Vairinho e Poetas Amigos

Julho 10 2009

TRÁS-OS-MONTES TERRA IMORTAL !

   
DE TRÁS-OS-MONTES SOU DESCENDENTE,
UM POVO ALEGRE E MUITO VALENTE.
DE RIO FRIO,PERTO DE BRAGANÇA
QUE DE CARÇÃO LOGO SE ALCANÇA !
 
MINHA MÃE NASCEU EM RIO FRIO,
TERRA BONITA COM UM BELO RIO.
MEU PAI EM CARÇÃO NASCEU
E SEU SONHO NUNCA FENECEU !
 
SOU BRASILEIRO PELO SOL,
E FAÇO PARTE DESSE ROL.
SOU PORTUGUÊS PELO SANGUE
UMA COISA NUNCA EXANGUE !
 
DE ERAS TRASMONTANAS EU VIM,
NA TRANSMISSÃO DOS CORPOS SEM FIM.
SOU RESPALDO EMANADO DE UM ATO
E NO SEIO TRASMONTANO SOU DE FATO !
 
TRÁS-OS-MONTES TERRA ENCANTADA,
EM TROVAS E VERSOS SEMPRE CANTADA.
PEDAÇO DESSA TERRA SEM IGUAL
LAÇO GIGANTESCO DE PORTUGAL !
 
PORTUGAL LÁ EM CIMA NASCEU,
E JAMAIS NO TEMPO PERECEU.
SEU CORAÇÃO É UM NAVIO NO MAR
UMA TERRA SÓ PARA SE AMAR !
 
DA LUSITANIA VEIO VINDO,
DE UM CALOR NUNCA INFINDO.
AOS ROMANOS ELE VENCEU
E VIRIATO NUNCA PERECEU !
 
TRÁS-OS-MONTES NOSSO CONDÃO,
TERRA ETERNA DE NOSSO CORAÇÃO.
DESSE LINDO RINCÃO FAÇO PARTE
DO FADO,DO FOLCLORE E TODA ARTE !
 
 
 
ADRIANO AUGUSTO DA COSTA FILHO
 
 
 
publicado por appoetas às 00:36

Julho 10 2009

O PASSADO VEM NOS VISITAR

 

 
Os tesouros que a mente guarda,
São como vestes de uma bela farda.
É quando o nosso coração arqueja
Como altares de uma velha igreja !
 
Quando o passado vem chegando,
Grutas de luz por todo lado entrando.
Uma réstia de saudade fulminante
Abrange o coração em dor latente !
 
E a nossa alma muito escurecida,
Já de lembranças em tudo esquecida.
Um clarão de extrema formosura
Abre o nosso sonho com grande ternura !
 
Quando esse passado vem nos visitar,
Nos dá lembranças sempre a recordar.
Um ardente frenesi na mente inflama
E queremos de volta essa linda chama !
 
Do tempo materno brilha uma linda luz,
E ao passado maternal ela nos conduz.
Da infância maravilhosa paternal
Nos faz recordar de forma sensacional !
 
Na juventude insana de fé mais pura,
Nos vem a lembrança com grande ternura.
E o tempo passou deixando-nos amargura
Mostrando bens da vida,que mais não dura !
 
O passado lindo nos vem visitar,
E só podemos com ele sonhar.
Nos conduzimos ao céu num instante
Mas, na realidade voltamos derrepente !
 
Sonhar, sonhar com esse passado lindo,
É uma dádiva que vem sempre sorrindo.
Transformado por Deus num lindo altar
Quando o passado nos vem visitar ! ! !
 
ADRIANO AUGUSTO DA COSTA FILHO
 
publicado por appoetas às 00:08

Julho 10 2009

 

UM SONHO DE LUGAR !
 
Quero voltar para o meu rincão,
A terra mais linda do coração.
De que adianta eu aqui ficar
Se só vontade eu tenho de chorar !
 
Esse lugar um dia existiu realmente,
Não foi ilusão, apenas tão somente.
A felicidade não quer me acompanhar
Vivo arrependido e vou para lá voltar !
 
Que saudade imensa desse lugar,
Daquelas lindas e imensas campinas.
E por essa razão estou aqui a falar
Serei para lá enviado por mãos Divinas!
 
Na idade das quimeras já cheguei,
E do seu nome sempre lembrarei.
Vivo hoje sem muita alegria
E penso nela sempre a todo dia !
 
Aos Domingos naquela igrejinha,
Eu era um pequeno coroinha.
Mas, já para os anjos eu avisei
Que para lá um dia eu partirei !
 
Ela não existe mais como a vivi,
Mas,em sonho,eu sempre a senti.
A Vila Paris foi uma realidade,
Estará sempre viva na minha Saudade !!!
 

 

ADRIANO AUGUSTO DA COSTA FILHO
publicado por appoetas às 00:03

Julho 09 2009

 

 

 

EM UM MILHÃO DE ANOS !

 

 

Daqui a um milhão de anos,
Todos eles muito soberanos.
Seremos pó inerte de estrelas,
E só novos seres poderão vê-las !
 
Nossos suspiros e lágrimas de agora,
Sumirão para sempre a toda hora.
Iremos para o mundo do esquecimento
E nem poderemos fazer qualquer lamento !
 
A Amplidão universal nos dá lamentos
Porque viveremos por alguns momentos.
As nossas amargas e mortais desconfianças.
Ficarão inertes em inúteis lembranças !
 
Nossas ânsias de sonhos e esperanças,
Ficarão sepultadas nas breves andanças.
E todos nossos sagrados e belos tesouros
Irão durar só um dia, como o vôo dos besouros !
 
E presos os nossos corpos em cativeiros,
Como o som dos grilhões dos prisioneiros.
Ouvindo o som da tempestade aos navegantes
Iremos pelo mundo, como sonho dos imigrantes!
 
Daqui a um milhão de anos com certeza,
Seremos lembranças mortas da natureza.
Como fileiras de longos e belos ciprestes
Que após anos seguidos ficaram inertes !
 
A minha alma seguirá em frente,
Sempre velando pelo amor ardente.
Milhões de anos passarão latentes
E ela amará sempre com ardor presente !!!
 
ADRIANO AUGUSTO DA COSTA FILHO
Casa do Poeta de São Paulo.
Movimento Poético Nacional.
Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores.
Academia Virtual Poética do Brasil.
Academia Poços-Caldense de Letras- M.G.
Ordem Nacional dos Escritores do Brasil.
Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa/Portugal.

 

 
 

 

publicado por appoetas às 23:58

Julho 08 2009

 


Tenho muito que aprender
Muito teto para abrir
Muito sol para entrar
Pra ajudar-me a seguir,
 
E esta jornada vencer.

 

Num tapete de Esperança
Canto sempre a sorrir
Uns versos para o luar
Enquanto enxugo o carpir,
 
Faço um jogo de criança.

 

Aprendiz de lenço branco
Quero paz e ser feliz
Quero o rumo do meu Norte
Minha pena é quem o diz.

 

O meu canto é meu suporte.

 

"Quero ir , quero vencer
De mãos dadas c'o Senhor
Quero ir quero voltar
Como num sonho de amor"


Cecília Rodrigues - 2009


 

publicado por Cecilia Rodrigues às 09:54
editado por mariaivonevairinho em 29/08/2009 às 19:10

Julho 05 2009

 

 

Apraz-me o tempo, esta felicidade;
Ter-se o tempo, sem ter o tempo em conta.
A conta do tempo, ida a mocidade!
E ainda hoje a mocidade aponta;


E na conta desta áurea saudade;
Plenos os sonhos, fúlgidas quimeras.
Na luz do olhar quiçá, já sem idade...
Tempos de Outono, contam primaveras!


Indelével o meu sonho persiste,
Basta-me saber que o tempo i'nda existe,
E que o futuro, ainda está á  espera;


Traços concretos em  novos ideais;
Edificam castelos em meu cais...
Onde o tempo anuncia a nova Era!

 

 

Cecília Rodrigues
Junho_07
 

publicado por Cecilia Rodrigues às 00:59
editado por mariaivonevairinho em 29/08/2009 às 19:11

Julho 04 2009

SÊ TU CONTIGO


 

Não deixes que te chamem solidão

tão pouco o vil calor te seque a vida

sacode o pó dessa desilusão

agarra tua energia perdida.

Avança na corrida para ti

e deita mágoas fora, já, aqui!


 

És cor que o mundo traz na sua origem

brilho soprado p'lo vento deslumbrado

raio dourado, sol e não fuligem

papoila rubra tingindo verde prado.

Tu és amor Divino, acarinhado

e o teu Ser um dom iluminado!


 

Não vás, então, chorar o que morreu

desfaz o nó que a garganta apertou

agarra a força que em ti já correu

e que precocemente se afastou.

Verás que o mundo inteiro não acaba

quando a luta por ti, em ti, se trava!!!
 


 

Lisboa, 31 de Maio de 2009

Liliana Josué


 

publicado por cantaresdoespirito às 01:07
editado por mariaivonevairinho em 02/09/2009 às 22:14

Julho 04 2009

Café Nicola


 
 

Sentei-me na mesa do café

rasando os vastos pés de Bocage

atirei-lhe um verso em boa-fé

ele olhou p'ra mim da alta laje

cansado da ignorância da ralé

cruzando a perna , abanando o pé

num divagar esguio e impreciso

sobre o país soturno, indeciso.


 

Aproximei-me dele mais um pouco

e perguntei sem medo nem cuidado

num impulso bem meu e muito louco

se fora um poeta bem amado.

Seu vulto baço de seca espiga

com o punho de poeta bem cerrado

manejou a pena oca, carcomida

numa escrita só por ele entendida.


 

Não me deu qualquer resposta, porém

tolerou minha ínfima pessoa

e toda a ignorância que contém

num olhar vazio, perdido à toa.

Desenhou arabescos pelo ar

mandando-me, por gestos, soletrar:

Sou um filho do excelso Arcadismo

mas sempre em mim cantou o Romantismo.

 

 

Lisboa (Café Nicola) 15 de Outubro de 2008

Liliana Josué


 

 

 

publicado por cantaresdoespirito às 00:55
editado por mariaivonevairinho em 02/09/2009 às 22:15

Este blogue está aberto aos co-autores e Poetas Amigos de Maria Ivone Vairinho
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
15

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


links
pesquisar
 
Tags

11 poemas inéditos de carlos cardoso luí(1)

25 anos app(11)

ada tavares(18)

adriano augusto da costa filho(39)

albertino galvão(11)

albina dias(18)

alfredo martins guedes(2)

ana luísa jesus(4)

ana patacho(3)

anete ferreira(3)

antónio boavida pinheiro(22)

app(5)

armindo fernandes cardoso(3)

bento tiago laneiro(5)

carlos cardoso luís(13)

carlos moreira da silva(2)

carmo vasconcelos(22)

catarina malanho semedo(2)

cecília rodrigues(48)

cláudia borges(8)

dia da mãe(8)

dia da mulher(9)

dia do pai(6)

donzília martins(8)

edite gil(68)

elisa claro vicêncio(4)

euclides cavaco(100)

feliciana maria reis(4)

fernando ramos(20)

fernando reis costa(3)

filipe papança(11)

frances de azevedo(2)

gabriel gonçalves(14)

glória marreiros(20)

graça patrão(6)

helena paz(15)

isabel gouveia(3)

jenny lopes(11)

joão baptista coelho(1)

joão coelho dos santos(7)

joao francisco da silva(4)

joaquim carvalho(3)

joaquim evónio(9)

joaquim sustelo(70)

judite da conceição higino(4)

landa machado(1)

liliana josué(45)

lina céu(5)

luis da mota filipe(7)

manuel carreira rocha(4)

margarida silva(2)

maria amélia carvalho e almeida(6)

maria clotilde moreira(3)

maria emília azevedo(5)

maria emília venda(6)

maria fatima mendonça(2)

maria francília pinheiro(3)

maria ivone vairinho(14)

maria jacinta pereira(3)

maria joão brito de sousa(69)

maria josé fraqueza(5)

maria lourdes rosa alves(4)

maria luisa afonso(4)

maria vitória afonso(8)

mário matta e silva(20)

mavilde lobo costa(22)

milu alves(6)

natal(16)

odete nazário(1)

paulo brito e abreu(6)

pinhal dias(9)

rui pais(8)

santos zoio(2)

sao tome(10)

susana custódio(15)

tito olívio(17)

vanda paz(23)

virginia branco(13)

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO